Sexo gay e adultério serão punidos com morte em Brunei, ONU denuncia

Sexo gay e adultério serão punidos com morte em Brunei, ONU denuncia

SergioRIO
Autor SergioRIO
Sexo gay e adultério serão punidos com morte em Brunei, ONU denuncia

Foto: Sultanato de Brunei

O sultanato de Brunei afirmou que as práticas de relações homossexuais, adultério e estupro serão condenadas com pena de morte por apedrejamento. O novo código penal foi baseado em preceitos da religião islâmica e deve entrar em vigor a partir da próxima semana. A ONU (Organização das Nações Unidas) denuncia a prática.

Atualmente, a homossexualidade já é crime em Brunei, a condenação é de até 10 anos de prisão. Com a nova lei, as pessoas condenadas serão levadas para praça pública, receberão chicotadas e pedradas até a morte.

O primeiro ministro do país deve fazer um pronunciamento nesta semana, onde deve afirmar a partir de quando esse código penal entrará em vigor.

Além da pena de morte para o sexo gay, o adultério e o estupro, a lei também prevê a amputação de membros do corpo em casos de roubo. Ladrões condenados terão a mão direita amputada, caso o crime ocorra novamente, o pé esquerdo.

O novo código também pune o aborto, e proíbe que crianças sejam expostas a religiões que não seja a islâmica.

Atualmente, Brunei é governada por Hassanal Bolkiah, que governa o estado autoritário desde 1967. Brunei é um pequeno sultanato no sudoeste asiático, lá, leis como essa foram aprovadas em 2014, mas por pressão dos direitos humanos, não entraram em vigor.

A denúncia da ONU

Nesta segunda-feira a ONU denunciou essas novas leis de Brunei. O pequeno local petrolífero bastante rico. Segundo a Organização, essas leis são desumanas e cruéis.

Michelle Bachelet, Alto Comissária da ONU, afirmou em nota:

“Peço ao governo que ponha fim à entrada em vigor deste novo código penal draconiano, que, se aplicado, seria um sério revés para os direitos humanos em Brunei”

Casos de boicote começaram a ocorrer entre as pessoas de outros países. O ditador Hassanal Bolkiah é um milionário, e possui uma rede famosa de hotéis. O ator George Clooney, vencedor de dois Oscars fez um apelo para que os Hotéis do sultão não sejam frequentados.

Em resposta ao ator, o famoso cantor Elton John expressou seu apoio. Elton é assumidamente homossexual e contraiu um matrimônio com David Furnish em 2014.

Infelizmente, países islâmicos são bastante conservadores quanto a várias práticas vistas como normais pelo resto do mundo. O radicalismo inclusive fez com que diversos terroristas se voltassem contra o “modo de vida” de outros países.

Seja o primeiro a curtir!

Comentários

avatar

As pessoas também curtiram

500x500
500x500