SEGUE
Saúde

Vida saudável Coleção

Luiza NunesLuiza Nunes
7 Historia
0 Seguidor
0 Compartilhar

Cubano desempregado tenta vaga de gari mas é recusado por ser médico

Depois do fim do programa Mais Médicos, 48 profissionais cubanos decidiram continuar morando no estado do Piauí, mesmo sem o emprego. Um deles é Raymel Kessel, de 39 anos. Ele está desempregado e se candidatou para uma vaga de gari, porém foi recusado por ter o diploma de medicina.

Raymel chegou na cidade de Ilha Grande em 2014 e é bastante querido pela população, mesmo assim está com dificuldade em conseguir emprego. Segundo ele, quando veem seu diploma de medicina, não o contratam: “Não é serviço de médico”.

“Não é fácil achar emprego porque quando colocamos no currículo que somos médicos, ninguém quer nos contratar. Eu até procurei trabalhar no carro de lixo e não foi aceito porque diz que médico não faz esse tipo de trabalho”

Raymel exerceu a medicina por mais de quatro anos na cidade, nesse tempo se casou com uma piauiense e teve um filho brasileiro: “Me sinto parte da Ilha Grande, me sinto filho daqui”.

Ele e vários outros médicos cubanos em todo o país estão tendo dificuldades para se manter sem o trabalho: “Estou desesperado. Não tem o exame do Revalida desde o ano 2017 e estamos privados de trabalhar como médicos há sete meses. Estamos aguardando há meses por uma MP do governo que nos permita trabalhar até fazer o exame de Revalida, mas nada de MP e nada de Revalida”

A esperança de todos é que no mês de Agosto o governo crie uma medida provisória para alterar o programa Mais Médicos.

0
0
0
0
0
0