SEGUE
Saúde

Vida saudável Coleção

gatinhagatinha
7 Historia
0 Seguidor
0 Compartilhar

No Coordenação de Emergência da Tijuca, pacientes dividem espaço com corpos

Imagens: G1

Pacientes do CER (Coordenação de Emergência) na Barra da Tijuca (RJ) afirmam que eles estão dividindo espaço com corpos, funcionários dizem que não há espaço no necrotério.

Os pacientes mais graves ficam na Sala Vermelha, e eles estão tendo de conviver com a presença de defuntos constantemente:

“Pacientes lúcidos ainda e tendo que lidar com essa situação de ficar vendo esses pacientes mortos, no meio da Sala Vermelha, por não ter espaço no local adequado que é o morgue, o necrotério. Numa Sala Vermelha que a gente tem capacidade para 14 pacientes, a gente chega a 20. Já chegou a 25. Nesse final de semana a gente tinha 18”, disse um funcionário.

Uma mulher chamada Camila está com o pai internado no local desde o último sábado (3), ela conta que ele sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

“Ele estava sem sonda. Tinha sonda lá dentro e ninguém deu nada. Ele estava desde segunda-feira sem comer. E eu pedindo sonda, pedindo socorro. E por negligência médica, agora ele está na Sala Vermelha, sendo entubado nesse momento. E é só Deus”, ela conta.

Os funcionários do CER da Barra da Tijuca afirmam sofrer muita pressão, chegando ao ponto de ter de escolher qual paciente atender, por falta de insumos.

“Falta monitor para colocar paciente. Também faltaram bombas infusoras e ventiladores mecânicos. Muito complicada essa situação porque a gente teve que ficar escolhendo qual paciente que ia usar tal equipamento e qual não ia. Tendo que colocar medicação de altíssimo risco para a vida dos pacientes sem a bomba infusora, que é a bomba infusora que controla essa quantidade de remédio que entra no paciente, podendo levar até a morte do paciente”, conta um funcionário.

Vários CER no Rio sofrem de problemas similares, muitos funcionários estão inclusive sem pagamento há dois meses.

0