Você sabe como as borboletas se formam?

Criaturas belas, e extremamente importantes na natureza, as borboletas enfeitam jardins, parques e as florestas de todos os lugares. Desde crianças somos por natureza curiosos por esses seres. Vamos entender sobre seu ciclo de vida.

As borboletas têm um desenvolvimento interessante porque apresentam transformações totais em seus corpos ao longo de sua vida. Possuem 4 estágios de desenvolvimento nos quais em cada um deles apresentam características muito diferentes. São estes:

Ovo

Lagarta

Crisálida

Adulto

Dentro do ovo

Após o acasalamento das borboletas, a fêmea busca um local (geralmente uma folha) para colocar seus ovos. Enquanto no ovo, o ser se desenvolve em uma temperatura entre 0°C e 40°C, fora deste intervalo, o embrião pode morrer. Em um período de 10 a 20 dias, os ovos eclodem, e nascem as lagartas. A primeira ação delas é comer a casca do ovo, pois esta contém nutrientes que ajudarão no seu desenvolvimento.

Ovos de borboletas de diferentes espécies

Ovos de borboletas de diferentes espécies

Lagarta

Enquanto lagarta, a função do inseto é de alimentar-se muito bem para seguir seu desenvolvimento. O que ocorre é que a lagarta precisa acumular energia para seu próximo estágio de desenvolvimento. Esses seres, nesta fase são muito ativos por terem que estar sempre buscando alimento. Além disso, apesar de não terem pulmões como os mamíferos, também precisam acumular oxigênio neste processo.

Por terem os mais diversos predadores, as lagartas num processo evolutivo desenvolveram diversos mecanismos de defesa, como a sua ótima camuflagem e suas cores vivas, que indicam aos predadores o perigo que podem representar.

Lagartas e suas cores

Ao atingirem, enfim sua maturidade, as lagartas finalmente cessam a busca por alimentação e passam a procurar um local seguro para tornaram-se uma crisálida e, enfim uma borboleta. Lagartas de borboletas noturnas geralmente enterram-se e constroem seu casulo no solo, enquanto as diurnas optam por fixar-se em um ramo ou lugar que as permita ficar penduradas e seguras.

Após encontrarem o local, as lagartas têm uma mudança de pele, de onde passam a ser crisálidas, finalmente.

De crisálida a Borboleta

O processo de desenvolvimento que ocorre dentro do casulo é constante. Durante algumas semanas ou até mesmo meses (a depender da espécie de borboleta) a crisálida estará em um processo constante de metamorfose até estar pronta para sair, já em forma de borboleta.

Quando o desenvolvimento já está quase completo, é possível ver discretamente o inseto em processo de evolução, isso ocorre em alguns dias antes do nascimento da borboleta, porque a crisálida adota uma espessura mais transparente.

Ao fim de todo o processo dentro do casulo, a crisálida se rasga e a borboleta finalmente desprende-se. De início, as asas da borboleta podem parecer aos nossos olhos pequenas, pois são enrugadas e geralmente estão dobradas, mas passado alguns minutos, a borboleta já consegue abrí-las e elas endurecem, possibilitando assim, o primeiro voo do inseto.

É este o processo de formação desses seres tão belos. É importante citar que o papel das borboletas vai muito além de enfeitar a natureza. Elas são responsáveis pela polinização de diversas espécies de plantas, o que contribui muito para a agricultura. No entanto, devido à poluição, alterações climáticas pesticidas e outros fatores estão causando um declínio de 37% das populações de borboletas na Europa.

Infelizmente, seguindo nesse ritmo podemos em alguns anos arcar com uma severa diminuição na existência desses seres, que por milhares de anos passaram por processos de adaptação para estarem presentes nos dias de hoje em nosso ambiente.

0